Imprensa

Share page on

Comunicação é chave no futuro de parcerias para promoção do desenvolvimento sustentável para Anglo American

Care e Fauna e Flora International, ONGs parceiras da empresa, participaram da sessão exclusiva “Parcerias para um Crescimento Sustentável”, promovida pela empresa na Rio + 20

A Anglo American, um dos maiores grupos de mineração do mundo, realizou no domingo, 17 de junho, durante o Fórum de Sustentabilidade Empresarial da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, a sessão exclusiva “Parcerias para um Crescimento Sustentável”, no hotel Windsor Barra Hotel, Rio de Janeiro. O evento foi mediado pelo professor e ex-reitor da Universidade de São Paulo (USP), Jacques Marcovitch, e teve como destaque a participação das ONGs de atuação global Fauna e Flora International (FFI) e Care Internacional, além da presença do diretor global de Performance Social da empresa, Jonathan Samuel.
 
A sessão teve como objetivos principais a exposição das práticas de sustentabilidade da Anglo American no Brasil e no mundo, com foco nas comunidades onde a empresa atua; a discussão sobre o futuro das parcerias entre os setores públicos, privado e a sociedade civil e como elas podem evoluir para garantir um trabalho mais produtivo e alinhado no que diz respeito ao crescimento sustentável, e como gerenciar expectativas das partes interessadas em uma parceria.   
 
“Acreditamos que a comunicação, e nesse caso me refiro a fazer o que dizemos que vamos fazer e comunicar o que já foi feito, é fundamental para o futuro de parcerias que tenham como objetivo a promoção do desenvolvimento sustentável. Além disso, o entendimento do que queremos atingir com nossas parcerias, a maturidade para implementar ações de sustentabilidade e a obtenção da confiança de nossos stakeholders, especialmente das comunidades, são outros três aspectos que, se bem gerenciados e aplicados, já definem e continuarão definindo o sucesso de programas de desenvolvimento sustentável”, afirmou o presidente da Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil, Paulo Castellari.
 
O presidente da Unidade de Negócio Níquel, Walter De Simoni, também ressaltou a solidez das parcerias como fator crítico para a obtenção do sucesso na implementação dos programas da empresa. “Acreditamos que uma das melhores formas de construir um caminho eficaz para a promoção do crescimento sustentável é por meio de fortes parcerias como as que estabelecemos para o projeto Barro Alto, inaugurado em dezembro do ano passado em Goiás. Desde a fase de exploração do empreendimento, construímos parcerias com o governo local e ONGs visando o desenvolvimento sustentável de longo prazo na região”, enfatizou.
 
Para a implementação e execução de suas parcerias e programas da área de sustentabilidade, uma das principais ferramentas utilizadas pela Anglo American é a Caixa de Ferramentas Socioeconômica (SEAT), lançada mundialmente em 2003 e no Brasil em 2006 para mensurar e mapear a qualidade de vida das comunidades onde a multinacional está inserida com o objetivo de atender a necessidades da população.
 
Devido ao uso do SEAT, a empresa recebeu, no final de maio, o Prêmio de Iniciativa Corporativa da International Association for Impact Assessment (IAIA), rede internacional com 1.600 membros de 120 países que promove avaliações de impacto das práticas empresariais ao redor do globo. 
 
Parceiros globais 
As ONGs Fauna e Flora International e Care Internacional, parceiros globais da Anglo American, também participaram da sessão promovida pela empresa por meio de palestras ministradas pelas suas representantes, Cynthia Machado e Renata Pereira, respectivamente. 
 
A diretora-executiva da Care Brasil, Renata Pereira, falou sobre a parceria com a multinacional no mundo e no Brasil ressaltando o que a ONG tem feito para combater a pobreza e melhorar a qualidade de vida das comunidades afetadas pelas operações da Anglo American.
 
Já a diretora técnica da FFI International no Brasil, Cynthia Machado, fez uma explanação detalhada sobre como a ONG tem auxiliado a empresa em seus projetos locais no que concerne à gestão da biodiversidade.
 
A sessão “Parcerias para um Crescimento Sustentável” contou com grupos de discussão e a participação de aproximadamente 60 pessoas, dentre eles representantes de organizações não-governamentais, empresários e autoridades do governo brasileiro.