Imprensa

Share page on

Anglo American apoia projeto do Centro de Inserção Social de Goianésia

Termo de Parceria e Cooperação assinado no dia 26 de janeiro determina a construção de estufas para plantio de hortaliças

A Anglo American assinou, no dia 26 de janeiro, Termo de Parceria e Cooperação com a Agência Goiana do Sistema de Execução Penal, para a realização do projeto “Horta Autossustentável”. Serão construídas, em até 90 dias, três estufas para o plantio de hortaliças feito pelos reeducandos do Centro de Inserção Social de Goianésia.

O projeto representa uma ferramenta de reintegração social dos presos na sociedade, por meio de educação profissional, trabalho e geração de renda. Além disso, as hortaliças cultivadas no CIS complementarão a alimentação dos reeducandos e de seus familiares. O excedente será entregue a instituições de caridade, aos familiares dos presos e, ainda, fornecido ao comércio local ou revendido na unidade prisional.

As melhorias na infraestrutura potencializam o programa “Plantar e Servir”, conduzido pela Agência Goiana do Sistema de Execução Penal. Há quatro anos, a unidade mantém a horta. No entanto, os períodos chuvosos impedem o cultivo ininterrupto e, consequentemente, trazem baixa produtividade e alto custo de produção. Com a implantação das estufas, o cultivo poderá ocorrer durante todo o ano.

Para garantir ganhos de produtividade e, principalmente, uma horta livre de agrotóxicos, o projeto também terá apoio acadêmico-científico do Instituto Federal Goiano – Campus Ceres. Professores e alunos orientarão os reeducandos com palestras, trabalho de campo sobre técnicas de plantio, melhor aproveitamento do solo e criação animal.

Sobre o CIS de Goianésia

Ampliado em 2008, o Centro de Inserção Social de Goianésia abriga 141 reeducandos cumprindo pena no regime fechado, 32 no regime semi-aberto e dez menores em conflito com a Lei em medida de internação. O trabalho desempenhado pela CIS visa contribuir para o processo de reintegração social do reeducando e, ainda, para o desenvolvimento estrutural da unidade.