Imprensa

Share page on

Anglo American mantém em alta suas operações de nióbio e fosfato no Brasil

Mineração Catalão e Copebrás seguem como importantes negócios e comemoram resultados positivos de 2010 e primeiro semestre de 2011

A Anglo American, por meio da Mineração Catalão, é uma das maiores produtoras de nióbio do mundo, com operações nos municípios de Catalão e Ouvidor (GO). A usina começou a operar em 1976, produzindo concentrado de pirocloro. Em 1977, entrou em operação a planta metalúrgica para produção de ferronióbio. Em 2008, a companhia inaugurou o Projeto Tailings, empreendimento que permitiu recuperar o nióbio contido no rejeito da produção de fosfato, e evidenciou o compromisso do Grupo Anglo American com o desenvolvimento sustentável.

O nióbio é um elemento que confere propriedades importantes aos aços e ligas metálicas. É um componente fundamental dos aços de alta resistência e baixa liga usados na fabricação de automóveis, plataformas de petróleo, na construção civil, na indústria naval e em tubulações de óleo e gás em temperaturas extremas, além da indústria aeroespacial. O nióbio é especialmente útil na indústria automotiva, uma vez que suas propriedades permitem a produção de aços mais resistentes e leves que ajudam os fabricantes a reduzir as emissões de CO2, ao fornecer veículos mais leves e de menor consumo de combustível.

A Mineração Catalão exporta nióbio para mais de 50 plantas siderúrgicas na Europa, América do Norte e Ásia. Com lucro operacional de US$ 67 milhões e vendas de 4 mil toneladas em 2010, a Anglo American realiza agora um estudo de viabilidade para expandir a capacidade de produção atual, na região de Catalão e Ouvidor.

Já no setor de produtos fosfatados, a mina da Copebrás, também do Grupo Anglo American, é uma das jazidas de fosfato mais atraentes do Brasil. A mina é a segunda maior produtora de rocha fosfática no Brasil com capacidade anual de produção de 1,35 milhões de toneladas de concentrado de fosfato.

Fundada em 1955, a Copebrás é uma das maiores fabricantes de produtos fosfatados do Brasil, produzindo fertilizantes para a agricultura, fosfato bicálcico – DCP (usado em alimentação animal) e outros produtos fosfatados para fins industriais. A mina foi incorporada às operações da Copebrás em 1983 e, a partir daí, a empresa passou a contar com a sua própria fornecedora da principal matéria-prima para seus produtos. A Copebrás possui operações em Catalão e Ouvidor (GO) e em Cubatão (SP).

A Copebrás encerrou o primeiro semestre de 2011 com muitos motivos para comemorar. Além do desempenho financeiro superior ao previsto em budget, em linha com o bom momento que vive a agricultura brasileira, os números de produção também foram expressivos. Em Catalão, as plantas de Granulação e Fosfato Bicálcico Copefós (DCP) encerraram o semestre com a produção acima do previsto para o budget: a de DCP, por exemplo, superou em 12% a previsão. Em 2010, a empresa obteve lucro operacional de 81 milhões de dólares e produziu cerca de 1 milhão de toneladas.