Imprensa

Share page on

Anglo American investe R$ 40 milhões em obras de infraestrutura em Minas Gerais

O recurso beneficiará municípios da região onde a empresa implanta a unidade de beneficiamento do Projeto Minas-Rio

A Anglo American, um dos maiores grupos de mineração do mundo, irá investir R$ 40 milhões em obras de infraestrutura nos municípios mineiros de Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim, Serro – onde a empresa implanta o Projeto Minas-Rio, principal investimento global da Anglo American – e Senhora do Porto. As intervenções envolvem a manutenção e pavimentação de rodovias estaduais e a construção de alças viárias e têm como principal objetivo a melhoria das condições de estradas e a redução do tráfego de veículos no perímetro urbano desses municípios.

O primeiro passo será destinar R$ 5,5 milhões para a manutenção da rodovia estadual MG-010, no trecho de 60 km de extensão entre Conceição do Mato Dentro e Serro. “Para fazermos isso, a Anglo American irá criar três bases em pontos distintos da estrada. Cada uma delas contará com equipamentos e aproximadamente 15 profissionais. A manutenção irá ocorrer no período de chuvas, entre dezembro de 2011 e março de 2012, com o propósito de sanar os pontos críticos da rodovia, que não é pavimentada, e melhorar o tráfego de veículos e caminhões”, explica Marcos Milo, gerente geral de Engenharia de Implantação do Beneficiamento e Filtragem da Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil da Anglo American.

De acordo com Milo, a primeira base será instalada no Serro, município distante cerca de 200 km de Belo Horizonte. A segunda será implantada próxima à Alvorada de Minas e estará localizada a 16 km do Serro. Já a terceira será instalada a 12 km de Conceição do Mato Dentro e a 7 km da planta de beneficiamento do Projeto Minas-Rio e também auxiliará na manutenção de um trecho de 43 km da MG-229.

Para melhorar ainda mais a situação da MG-010, a Anglo American assinou um convênio com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) para investir R$ 10 milhões na pavimentação do trecho de 60 km que vai de Conceição do Mato Dentro ao Serro. “O DER-MG já aprovou o projeto e iniciou a licitação”, afirma Milo.

Devido às chuvas e para não prejudicar o tráfego de veículos na MG-010, a Anglo American decidiu interromper o tráfego dos caminhões que fazem o transporte de materiais para as obras do Projeto Minas-Rio desde o dia 1º de dezembro. De acordo com Milo, é preciso esperar pela diminuição das chuvas e a melhoria das condições da rodovia para que o tráfego seja reiniciado.

Construção de alças viárias

A Anglo American também destinará recursos de aproximadamente R$ 24,5 milhões para a construção de alças viárias em Dom Joaquim, Conceição do Mato Dentro, Senhora do Porto e Serro. As alças irão contribuir para a redução do tráfego de veículos pesados dentro desses municípios.

No Serro e em Dom Joaquim, que contarão com aportes de R$ 9,65 milhões e R$ 3,65 milhões respectivamente, os projetos das alças já foram concluídos e estão em fase de aprovação junto ao DER. Em Conceição do Mato Dentro e em Senhora do Porto, os projetos estão em fase de elaboração.

A expectativa é de que as obras possam começar no primeiro semestre do próximo ano. Os projetos e a execução das obras estão sob responsabilidade da Anglo American. Já o licenciamento ambiental e autorização junto ao DER-MG ficarão a cargo das prefeituras municipais.

Sobre o Projeto Minas-Rio

Principal projeto mundial da Anglo American, o Minas-Rio está em fase de obras. A empresa investe cerca de US$ 5 bilhões na implantação para atingir a capacidade de produção de 26,5 milhões de toneladas anuais de minério de ferro e abastecer o mercado externo a partir do segundo semestre de 2013. O Minas-Rio inclui uma mina de minério de ferro e unidade de beneficiamento em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, em Minas Gerais; o maior mineroduto do mundo com 525 km de extensão e que atravessa 32 municípios mineiros e fluminenses; e o terminal de minério de ferro do Porto de Açu, no qual a Anglo American é parceira da LLX com 49% de participação, localizado em São João de Barra (RJ).