Imprensa

Share page on

Anglo American Investe em segurança na ferrovia

Anglo American está importando um total de 12 câmeras de termo-visão dos Estados Unidos para serem instaladas em suas locomotivas.

Visando aumentar o nível de segurança na via férrea, a Anglo American, concessionária da Estrada de Ferro do Amapá (EFA),  acaba de adquirir 5 (cinco) câmeras de termo-visão,(ou termografia),  que estão sendo instaladas em suas locomotivas. O equipamento funciona  a base de raios infravermelhos que detectam naturalmente a freqüência eletromagnética emitida por qualquer corpo, com intensidade proporcional a sua temperatura. Dessa forma, os maquinistas das locomotivas da Anglo American poderão identificar na via, mesmo no escuro, pessoas, animais ou veículos, a uma distância aproximada de 500 metros, distância suficiente para uma frenagem com segurança, evitando colisões.

Com investimento de cerca de R$ 300.000,00 a Anglo American  está importando um total de  12  câmeras de termo-visão dos Estados Unidos para serem instaladas em suas locomotivas. Cinco delas já foram instaladas e mais sete estão em processo de aquisição.

“Além do cuidado com o meio ambiente, evitar acidentes é a maior prioridade da empresa”, afirma o diretor geral do Sistema Amapá, José Luiz Martins. “A ação está prevista no “Master Plan”, documento que define estratégias e metas a serem aplicadas e atingidas na via permanente e que se traduzem na intensificação da segurança  da ferrovia, locomotivas e vagões. Mais  de R$ 45 milhões já foram investidos nesse setor, nos últimos dois anos”, complementa o diretor.

Para o gerente geral de logística Mivaldo Paz, as câmeras fazem parte de uma série de barreiras preventivas estabelecida com o objetivo de aumentar a segurança na ferrovia. “Quanto mais barreiras estabelecidas, maiores são  as chances dos acidentes serem evitados”- enfatizou.

A Estrada de Ferro do Amapá não atende apenas a Anglo American, mas toda a população do Estado, incluindo outras empresas de mineração que operam na região oeste do Amapá. Através da EFA é feito o escoamento da produção agrícola dos produtores da região, transporte de materiais de construção para as comunidades e transporte de equipamentos e veículos de grande porte. Cerca de 600 agricultores cadastrados utilizam os trens da empresa. Anualmente, mais de 60 mil passageiros transitam pela Estrada de ferro. Destes, 6.435 viajam gratuitamente, por serem pessoas com necessidades especiais, idosos ou crianças de colo.
Os trens de passageiros circulam às segundas, quartas e sextas feira.  A infraestrutura ferroviária mantida pela Anglo American é um dos fatores responsáveis pela atração natural para o Estado de outros investimentos nacionais e internacionais capazes de alavancar o progresso, gerando riquezas e industrializando o Amapá.