Imprensa

Share page on

Anglo American cria modelo de gestão para conduzir cada um dos seus empregados ao sucesso

Empresa lança novos modelos de competências e gestão de desempenho.

Com o objetivo de padronizar a estrutura básica do desenvolvimento de carreira disponível aos empregados, dentro da ambição de se tornar líder global em mineração, a Anglo American, uma das maiores mineradoras do mundo, lançou o novo modelo de competências (PDW – People Developmet Way) e o processo de gestão de desempenho. Com essas ferramentas, a Companhia ainda unifica os critérios de mensuração de desempenho e de bonificação, além de fornecer ao profissional os meios necessários para ser bem-sucedido na empresa, estabelecendo os comportamentos, conhecimentos, habilidades e atitudes adequados para que a organização cumpra sua missão.

Segundo a gerente de Recursos Humanos corporativo da Anglo American/Níquel, Cristina Isola, o modelo de competências é o centro de todos os processos de RH e o processo de gestão de desempenho é conduzido de modo que os empregados entendam em que contexto estão dentro da empresa. “Os novos processos foram aprimorados com o objetivo de ter um padrão global no que consideramos os principais mecanismos de gestão dentro da empresa”, afirma.

Ainda de acordo com a gerente, os processos servem como ferramenta de retenção e atração de pessoas. “Mais do que nunca, os candidatos trazem na entrevista o interesse pela remuneração diferenciada, que está ligada ao desempenho individual. Tanto esses quanto os que estão dentro da empresa esperam cada vez mais serem reconhecidos pela entrega individual”, destaca.

Além desses diferenciais, o novo modelo de competências está unificado globalmente e sintonizado com a nova estratégia da organização e tendências do mercado. Outro ponto importante é o novo processo de gestão de desempenho, que estabelece uma dinâmica de trabalho entre superior e subordinado muito mais contínua, aberta e transparente. “Uma novidade é que agora ambos os processos ‘tiram do papel’ os valores da Anglo American, que passam a definir o que se espera de cada um, pois há uma escala de avaliação para verificar se os valores foram demonstrados de forma coerente, clara e consistente pelo empregado. E a novidade vai impactar no bônus a ser recebido”, afirma Arlete Schinazi, diretora de Recursos Humanos da Anglo American/Níquel.